Sócrates, Eurípides y la "decadencia" de la cultura clásica

Sócrates, Eurípides y la "decadencia" de la cultura clásica

En El nacimiento de la tragedia (NT)*, Nietzsche presenta una interpretación de la cultura clásica que subvierte las valoraciones más tradicionales y  es aún hoy objeto de infinitos estudios y debates. Grosso modo, la tesis es la siguiente: en su momento de máxima grandeza, el griego posee, junto a su destacada lucidez intelectual, una sensibilidad especialmente aguda en relación a los “aspectos trágicos” de la existencia. Este contacto con lo irracional y lo absurdo, con la finitud, el destino y la…

Read More Read More

Share
TREVAS OU CIÊNCIA: SUPERAREMOS O VERDADEIRO 1 X 7 ?

TREVAS OU CIÊNCIA: SUPERAREMOS O VERDADEIRO 1 X 7 ?

A Copa do Mundo se aproxima. Galvão Bueno está afoito. A seu lado, também se anima o autor da célebre frase: “Não se faz Copa do Mundo com hospitais”. Até porque, a Copa é uma ótima ocasião para reencontrar os amigos da FIFA que não estão presos. Até agosto de 2018, a mídia já possui seu tema: futebol, Venezuela e desacordos político-jurídicos. Em outubro, de repente, eleições. Em outro momento, falaremos da saúde e a beleza do futebol-raiz reinventado por…

Read More Read More

Share
A CAVERNA DE PLATÃO (II)

A CAVERNA DE PLATÃO (II)

Continuando a reflexão sobre a Alegoria da Caverna de Platão, ou simplesmente “A Caverna”, como a partir de aqui a chamaremos, segue um segundo ensaio dando sequência ao tópico iniciado em Julho deste ano. Trata-se de uma transmutação daquele esboço inaugural, motivo pelo qual o leitor assíduo reencontrará conceitos conhecidos. A Alegoria da Caverna se encontra no sétimo livro da República, de Platão. A República – em grego Πολιτεία, na transliteração latina, Politeía – foi composta no século IV antes de Cristo e é um dos maiores tesouros…

Read More Read More

Share
TEMPO ORIGINÁRIO, ESPERANÇA E UTOPIA - Em memória de Carolina Blasio da Silva e Maria Érbia Carnaúba

TEMPO ORIGINÁRIO, ESPERANÇA E UTOPIA - Em memória de Carolina Blasio da Silva e Maria Érbia Carnaúba

Com enorme tristeza e transtorno, nós lamentamos o falecimento das Dras. Carolina Blasio da Silva e Maria Érbia Carnaúba. Ambas as filósofas da Unicamp eram muito queridas no meio acadêmico, e farão uma enorme falta em nosso caminhar. Com colossal indignação, também protestamos contra a falta de segurança do aeroporto de Viracopos, que, diferente do que afirmou a mídia, foi a responsável pelo acidente que privou-nos de ambas as mulheres, em 26 de agosto de 2017. Essa tragédia evidencia o…

Read More Read More

Share
O BRASIL COMO LUPA DO CONCEITO DE CONTRADIÇÃO DA ALMA DE MONTAIGNE

O BRASIL COMO LUPA DO CONCEITO DE CONTRADIÇÃO DA ALMA DE MONTAIGNE

Lula foi corretamente condenado a nove anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Rousseff foi retamente desapossada da presidência por pedaladas fiscais, decretos de crédito suplementar sem autorização e financiamento ilegal de campanha. Dirceu e Palocci não são mártires sem culpa em seus vai-e-vens à prisão. Contudo, muitos líderes da direita seguem sem punição. Em nome da saúde social, defenderemos aqui a importância da constância jurídico-política, isto é, a necessidade de que todas as partes da população…

Read More Read More

Share
A CAVERNA DE PLATÃO (I)

A CAVERNA DE PLATÃO (I)

A Caverna é a descrição de um inusitado espetáculo de ilusionismo, um teatro de sombras sinistro em cuja volta acontece uma transformação tão ominosa quanto a encenação mesma. Os espectadores são prisioneiros; o subsolo, o claustro no qual cumprem sua pena; a obra representada, nada além de uma miragem. Mas então um prisioneiro abandona a gruta e, de escravo que era, devém liberto. Na superfície, o liberto descobre o mundo iluminado pelo Sol e o próprio Sol, se emancipa finalmente da…

Read More Read More

Share
PRIMEIRO ENCONTRO DE PÓS GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA DA UNICAMP

PRIMEIRO ENCONTRO DE PÓS GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA DA UNICAMP

16 a 20 de Outubro de 2017 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS SÃO PAULO O 1º Encontro de Pós Graduação em Filosofia da Unicamp acontecerá entre os dias 16 e 20 de Outubro de 2017, e faz parte dos eventos em comemoração aos 40 anos do Programa. PROGRAMAÇÃO FINAL DISPONÍVEL AQUI Nesses 40 anos foram realizadas pesquisas de excelência fundamentalmente nas 4 seguintes linhas de pesquisas: 1. História da Filosofia (Antiga, Medieval, Moderna e Contemporânea) 2. Lógica 3. Pensamento Ético-Político 4. Teoria…

Read More Read More

Share
Crise Política no Brasil: a corrupção e o "vandalismo de gravata"

Crise Política no Brasil: a corrupção e o "vandalismo de gravata"

O que há para além da indignação? A raiva, seguramente. Ou talvez ela venha antes. Seja como for, eis a questão: qual é a paisagem que vislumbram aqueles que atravessaram o agitado tumulto desses nefastos sentimentos? Sem dúvida é uma paisagem inóspita e desolada, um deserto capaz de dissuadir o peregrino mais empenhado e fazê-lo desviar o caminho, abrir-se pela tangente, lançar-se mato dentro e talvez construir uma cabana na montanha onde, isolado em terapêutico retiro, possa recuperar forças e…

Read More Read More

Share
EDITORIAL: A QUESTÃO AMBIENTAL

EDITORIAL: A QUESTÃO AMBIENTAL

A questão ambiental é, tanto quanto a da edição do genoma humano, um assunto que demanda atenção imediata na época contemporânea. O terceiro tópico do blog estará, portanto, dedicado a ele. A modo de introdução, oferecemos neste editorial a entrevista de #Filosofia Pop à professora Déborah Danowski. Danowski é membro da primeira e por enquanto única linha de pesquisa no país sobre o assunto (Filosofia e questão ambiental, PUC-RJ). No podcast que segue, ela se debruça sobre conceitos fundamentais como antropoceno,…

Read More Read More

Share
O QUE DESCARTES DIRIA A TRUMP

O QUE DESCARTES DIRIA A TRUMP

Nem bem assumiu a presidência, Donald Trump bateu um recorde histórico de impopularidade. Segundo a agência de pesquisa Galoup US Daily, o potentado registrou, em 11/3/2017 e após um mês e meio de assunção do cargo, a marca histórica de 49% de reprovação e 45% de aprovação. O dado positivo é aproximadamente 20% inferior ao da maioria dos presidentes anteriores, no início do mandato. Pergunta-se agora o porquê da rejeição tão alta e precoce.   Trata-se de um fenômeno curioso pois,…

Read More Read More

Share